Tragédia na barragem do Córrego do Feijão deixa marcas profundas no futebol de Brumadinho

Sharing is caring!

Entre os 186 mortos e os 122 desaparecidos estão 14 atletas de sete times da cidade

A série de pôsteres na parede exibe com orgulho os momentos de festa em 56 anos de história do Canto do Rio, uma das forças do futebol amador de Brumadinho. Nas fotografias, os semblantes felizes do goleiro Tom, dos volantes Eudes e Max, e dos atacantes Bili e Marlon mostram a tamanha ligação deles com a equipe nos últimos anos. Mas essa história foi interrompida por uma tragédia sem precedentes. O quinteto presente na saga de sucesso da Capivara (apelido do time) foi vítima do rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, em 25 de janeiro, que matou 186 pessoas e deixou 122 desaparecidas. Entre elas 14 atletas amadores do município.

O Canto do Rio foi o que perdeu mais jogadores no rompimento da barragem. Time do Córrego do Feijão, o Novo Ideal viu três dos seus atletas – Gil, Zinho e Reinaldo – serem vítimas da tragédia. Já o Estrela Marinhense teve a morte dos jogadores Adriano Júnior Braga e Geraldo Medeiros, o Gaguinho, ambos funcionários terceirizados da Vale. Campeão da Segunda Divisão, o Aroucas ficou sem Walaci Júnior, o Banana. Robert Ruan (Brumadinho), Ramon Júnior (Itaguense) e Jonis Andrade (Juventus) foram as outras vítimas.

Clique aqui e assista a reportagem.

Fonte: Estado de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *